Porque suplementar - excelente texto do nosso parceiro Dr. Victor Sorrentino

quinta-feira, 12 de março de 2015



A seguir, escreverei o motivo pelo qual eu uso suplementos (já há mais de 7 anos) e meus pacientes suplementam individualmente conforme suas necessidades. Entretanto cada pessoa tem livre arbítrio para escolher o que faz, se faz, como faz, sendo assim, a escolha é SUA em comum acordo com seus profissionais de saúde.
Para ser mais claro: quer tomar refrigerante dia e noite, escolha sua, problema seu! Não quer suplementar, pois acha bobagem, a escolha também é sua. Pesquise, pois meu objetivo é informar e dar oportunidade de conhecimento aos não profissionais de saúde que me seguem! O que você fará com a informação é de sua própria conta...
Se compararmos os vegetais de 30 anos atrás com os de hoje em dia, estatisticamente estamos ingerindo aprox. 50% a menos de nutrientes (NHANES). Isto quer dizer que o tomate, por exemplo, tem 50% a menos de selênio do que tinha há 30 anos atrás, devido ao desgaste do solo e a desproporção no enriquecimento e adubação da terra onde plantamos.
Pense comigo, se estamos vivendo em média até os 76 anos de idade, sendo que só conseguimos ultrapassar os 50 na segunda metade do século 20, como esperar que tenhamos todos os elementos vitais para que tenhamos saúde nos dias de hoje, tendo que trabalhar mais, sob carga de estresse enorme, altos índices de poluição, agrotóxicos e pesticidas disseminados entre tantos outros fatores prejudiciais?
Obviamente temos a necessidade de ofertar ao nosso corpo uma quantidade pelo menos mínima de nutrientes e isto não está acontecendo. Prova disto é o aumento expressivo no adoecimento dos indivíduos, sendo absolutamente negligenciados por uma indústria que se preocupa unicamente em vender medicamentos patenteados.
Suplementos são realmente necessários? Esta é uma questão que vem sendo discutida quase que semanalmente nos meios de comunicação. Diria que “felizmente”, devido ao fato de que o tema é realmente essencial para nós que vivemos no século XXI. Taty Russo Tatiane Rodrigues Victor Sorrentino  Foto 3335u7Por outro lado, digo “infelizmente”, já que 99% dos profissionais levados à imprensa para debater e informar sobre o tema tem um profundo desconhecimento a respeito deste assunto. Diria até que a maioria das matérias que li e assisti, serviram como meio de desinformação.
E para iniciarmos, acho importante que vocês tomem conhecimento do resultado de três estudos realizados, recentemente, nos Estados Unidos e as conclusões falam por si e servirão de estaca inicial deste artigo.
1- Estudo comprova que já no terceiro ano de faculdade, o aluno de medicina nas universidades americanas se encontra estatisticamente com cerca de 50% de seu conhecimento obsoleto.
2-  Estudo publicado em 2011 conclui que a partir do momento em que um novo conhecimento, uma nova descoberta está absolutamente comprovada e, publicada em estudos científicos, por consequência, o mesmo estando pronto para ser utilizado, leva-se em média 17 anos para que entre de fato na prática médica.
3- Estima-se que todo conhecimento médico adquirido até hoje, destes mais de 2000 anos de Medicina “moderna”, será DUPLICADO nos próximos 2 a 3 anos.
Bem, entretanto, ambas as conclusões que mencionei acima devem ter parênteses importantes. Vivemos no Brasil e,como vocês bem sabem, universidades brasileiras estão infinitamente aquém em termos de tecnologia e incentivo financeiro, do que as Norte-Americanas. Sendo assim, será que nossos estudantes não estariam em situação pior ainda do que a relatada no estudo?
Quanto aos 17 anos de “janela” entre a descoberta e a prática, temos uma situação mais interessante ainda:
Woman Drinking Fruit and Protein Shake  Em meados de 1595 o mundo vivia um problema com os tripulantes de embarcações. Marinheiros estavam morrendo de uma doença silenciosa e, a princípio, sem causa conhecida.
Em 1601 o Capitão James Lancaster deu uma colher de chá de limão por dia para metade de sua tripulação. O resultado naqueles que tomaram o limão: ninguém morreu!
Na outra metade que não tomou, a mortalidade foi de 40% durante a viagem. O Capitão James Lancaster divulgou isto, mas…
Em 1753, James Lind, um médico de navio, publicou um estudo comparando seis abordagens diferentes para prevenção e tratamento da doença, ESCORBUTO, atualmente conhecida, mas…
Só em 1865, a prática de prevenção de escorbuto foi finalmente implementada: ingestão de vitamina C, que independe de remédios e pode ser alcançada com um simples limão!
Agora reparem o tamanho do absurdo, pois levou 261 anos para que as pessoas aceitassem que escorbuto, doença que ocorre por deficiência de Vitamina C, e leva a morte, pode ser prevenida e tratada naturalmente com um simples limão!
Pois é queridos, limão é barato e vitamina C não pode ser patenteada. Agora imaginem vocês se o tratamento do Escorbuto fosse através de alguma droga ou vacina, quão rápida seria sua aprovação?
Só para que vocês tenham um parâmetro concreto de comparação, gostaria de refrescar a memória de todos a respeito de uma droga desenvolvida pela indústria farmacêutica há cerca de 12 anos, chamada Vioxx. Pois bem, este medicamento chegou ao mercado com promessa de ‘mágica’, sendo o anti-inflamatório perfeito que poderia ser utilizado sem restrições.
Porem este mesmo medicamento, que a princípio deveria ter sido testado e muito bem estudado antes de chegar ao uso em humanos, começou a gerar problemas em seus usuários, ao ponto de causar a morte em mais de 120 mil pessoas. E o que aconteceu? Sorrateiramente da maneira mais simples foi retirado do mercado, sem alardes por parte de ninguém e sem responsabilizações.
 Tudo o que é natural e alimentar e por tanto, tudo que não puder ser patenteado porque não foi inventado, é sempre combatido com toda força pela indústria da doença!Agora, lhes pergunto: em quanto tempo este “conhecimento” foi utilizado e praticado pelos profissionais de saúde? Ora, em menos de um mês obviamente. Através de seus representantes e seus patrocínios a congressos, a indústria farmacêutica tem o poder de inse
rir o que quiser no mercado rapidamente, ou seja; a média só é de 17 anos, pois drogas “puxam” esta média para baixo.wheyyyyyyyyy
Então vocês já podem observar, somente por este início, que os suplementos foram já historicamente combatidos, desde a história da Vitamina C.
Mas o mundo evoluiu, as condições socioeconômicas mudaram e a tecnologia avançou de tal modo, que a vida moderna se tornou absolutamente maléfica para a saúde. Estamos indo contra tudo o que nosso corpo esperava sendo praticamente obrigados a:
1-    Viver sentados, em frente a máquinas que emitem enorme carga eletromagnética (que por sua vez é capaz de influenciar nosso DNA);
2-    Ingerir “alimentos” prontos  industrializados e entupidos de substâncias químicas tóxicas, cancerígenas, com calorias vazias, sem nutrientes;
3-    Não ter exposição solar, nossa única fonte efetiva de Vitamina D(comprovadamente agente que previne câncer de mamas, próstata, ovários, útero, intestino, além de prevenir doenças cardiovasculares, auto-imunes e degenerativas);
4-    Viver em constante estresse emocional e físico;
5-    Respirar um ar altamente poluído, se banhar em mares poluídos;
6-    Ingerir alimentos que eram para ser naturais, mas que hoje estão modificados, como é o caso do Salmão, que era rico em Ômega 3 das algas de águas profundas e gélidas, e que no entanto hoje é fonte do pior tipo de Ômega 6, por star sendo criado em cativeiros sob ração do “veneno” soja e, como se não bastasse, ainda, tendo adição de corantes para que sua coloração se diferencie.
Enfim, vamos parar por aqui, pois basta pensarmos um pouco, colocarmos nossos neurônios a se comunicarem que perceberemos que de natural em nosso mundo restaram poucas coisas apenas. Nossa vida é toda artificial e o resgate da busca pelo que é mais natural vem acontecendo, graças à percepção por parte de algumas pessoas, de que o equilíbrio é essencial. Podemos conviver com o futuro e o avanço, aproveitando da naturalidade do “passado”.
E é aí que devemos ponderar e dar espaço para uma discussão a respeito da facilidade dos suplementos. A princípio pensaremos apenas na facilitação de nossas vidas.
Sabemos que devemos nos alimentar equilibradamente, com boas fontes proteicas, de gordura e carboidratos a cada cerca de 3 a 4 horas, dependendo da velocidade e qualidade metabólica de cada indivíduo.
Sim, mas e como conseguimos tempo para boas refeições, por exemplo, no meio da manhã e meio da tarde?Esta é uma pergunta frequente, que só recebe aquele profissional de saúde que se preocupa em estudar e ensinar seus pacientes a se alimentarem corretamente.
whey_copo_scoop
Pois bem, é de fato difícil ou quase impossível para muitos, levar algum tipo de proteína, principalmente, para ser ingerida nestes momentos. Mesmo sabendo que o produto de composição de proteínas, que são os aminoácidos, são essenciais na síntese óssea, muscular, hormonal e de todo e qualquer tecido do corpo. Isto significa, que se não me alimentar corretamente e ter um cuidado rigoroso com a ingesta proteica, estarei predispondo meu corpo a um processo de catabolismo e desanimação proteica, ou seja, perco meus tecidos em detrimento da necessidade de aminoácidos para alguma função vital.
Nestes momentos que entram os suplementos em formas de shakes e “barrinhas” (de proteínas), por exemplo. Simples de compreender, não é mesmo? Não. Nem todas as marcas são boas, e sempre há os pros e contras. Entretanto, são infinitamente melhores do que a não ingestão de alimentos, bem como melhores do que grande parte dos sanduíches, biscoitos, pães de queijo, pasteis e salgados comumente acessíveis para tais momentos. E vou mais além, são também mais saudáveis do que sanduíches que muitas pessoas ingerem a noite, em busca de uma vida “light”!
E se você não entendeu, leia novamente ou eu resumo: melhor um shake suplemento proteico de qualidade, do que sanduíches com pães (recheados de glúten e de carga glicêmica altíssima), queijos (recheados de lactose e caseína,), carnes defumadas (extremamente tóxicas e com compostos nitrogenados cancerígenos). Isto quando não se adiciona ainda os molhos prontos (repletos de Glutamato Monossódico e outros químicos, todos cancerígenos e danosos ao sistema nervoso central)!
A realidade mudou, o conhecimento médico-nutrigenético evoluiu e é preciso se adaptar. Uma coisa é alimento, outra coisa é lanche! Uma coisa é carboidrato de base (frutas, vegetais em geral e alguns grãos), outra coisa é carboidrato artificial que não serve para absolutamente nada em nosso corpo (pães, massas, biscoitos, barrinhas de cereais em geral, sucos industrializados, etc.).
Então, nestes casos, os prós transcendem os contras sem sombra de dúvidas, não há o que se questionar quanto a isto e pronto, simples para quem vive em um mundo moderno e não terá tempo para ter alimentos saudáveis nos momentos fundamentais.
Outro momento crucial é aquele logo após a prática de exercícios físicos, quando nossos músculos são estimulados e utilizados durante períodos variados. Nestes casos é importante que lembremos que nós somos animais feitos e programados fisicamente para o movimento. Não fomos definitivamente criados para o sedentarismo e estamos pagando um preço muito alto por esta mudança no estilo de vida do homem moderno.
muscle-food-shake-17032011 
E quem consegue arranjar uma horinha de seu dia para a prática de atividades físicas regulares, o que é estatisticamente a média do que a maioria dos praticantes consegue, está concentrando praticamente toda atividade muscular, mobilização e trabalho metabólico aeróbio/anaeróbio em um só momento de seu dia. Ótimo, melhor do que nada e o máximo que se consegue na maioria dos casos de trabalhadores no século XXI.
Entretanto pesemos o quão “natural” é esta rotina e chegaremos a simples conclusão que nos “enfiarmos” dentro de uma academia, como ratos em laboratório, para praticarmos todo exercício do dia em uma única hora, não tem absolutamente nada de natural! Mas é a realidade, não é mesmo? Devemos viver da melhor forma possível e fazer tudo o que for ao nosso alcance.
Provoquei esta linha de raciocínio para que quebremos de vez com o paradigma dos Shakes Proteicos (apelidados genericamente como Wheys Proteins). Estes foram desenvolvidos para sanar a necessidade do período pós-exercícios-físicos musculares anaeróbios e são formas muito boas SIM de suplementação a toda e qualquer pessoa que pratica tais atividades.
Acontece que logo após o uso prolongado (inclui-se aí mesmo aqueles 30 minutos de musculação em diante) de grupos musculares, surge uma necessidade metabólica de se disponibilizar aminoácidos para que eles possam ser reparados e “alimentados”. Já que os aminoácidos são a matéria prima das proteínas, deveríamos então ter uma boa fonte proteica e de rápida absorção.
Agora imagine a pessoa que pratica musculação em horário distante de uma refeição com aporte de proteínas? E digo mais, mesmo tendo alimento proteico após a atividade, quanto tempo levará para que seja digerido e os aminoácidos sejam disponibilizados para o reparo e anabolismo (construção) muscular?
Por isto e por muitas outras razões bioquímicas complexas, o ideal é que tenhamos proteínas de rápida absorção, boa biodisponibilidade e digestibilidade nos primeiros 30 minutos após exercícios musculares. Neste momento entram invariavelmente, independente da idade do indivíduo, a necessidade de um bom suplemento, adequado a sua característica fisiológica.
Ficou simples, não é mesmo? Não há dúvidas de que suplementos de boa qualidade, principalmente quando indicados especificamente para cada pessoa, conforme avaliação profissional, são boas e confiáveis formas de nutrição.Obviamente estamos aqui falando de profissionais que entendam de fato destas questões, e não por aqueles que simplesmente negam tudo que desconhecem e se atualizam por notícias fantasiosas de meios de comunicação.
Suplementos SIM, mas com moderação, conhecimento e indicação!
wheyy


Para consultas com o Dr. Victor Sorrentino e equipe:

As consultas serão sempre em 3 passos:
1- Avaliação física e orientação com Educador Físico
2- Consulta médica
3- Plano nutricional individualizado com Nutricionista
* consultas para Cirurgia Plástica unicamente em Poa.
Para agendar sua consulta, você pode entrar em contato nestes telefones:
+55 51 3328-9655
+55 51 3328-9533
PORTO ALEGRE
------------------------------------------
+55 11 98080-9438
+55 11 3530-1544
SÃO PAULO
Email:
�� atendimentosp@drvictorsorrentino.com.br
• Lembrando que atendimentos e agendamentos não são feitos por email.

É com imensa alegria que anuncio oficialmente que terei a honra de contar com uma equipe �� atendendo o mês todo em SP! Eu continuo atendendo na última semana de cada mês pessoalmente e nos demais dias em Porto Alegre também com equipe local, mas agora ambos os locais estarão em atendimento pleno o mês todo.

Existirá portanto a opção com a minha parceira �� @dradaysecaldeira e momentos em que acompanhamentos mais próximos em casos especiais serão realizados agora por ambos, visto que a demanda é muito grande e normalmente à espera para consultas comigo era de aproximadamente 6 meses. 

Não havia meios de me dividir é uma vez que prezo consultas comigo que duram pelo menos 1h no mínimo, além de restante do processo todo dentro da clínica (paciente fica em torno de 2h30 conosco).

Além disso, para montarmos uma equipe completa multidisciplinar é necessário máximo de critério e estarmos todos em sintonia de conhecimento e missão de fazer o bem, com empenho, determinação, pureza de espírito, honestidade e com o coração.

As consultas serão sempre em 3 passos:
1- Avaliação física e orientação com Educador Físico
2- Consulta médica
3- Plano nutricional individualizado com Nutricionista 
* consultas para Cirurgia Plástica unicamente em Poa.

Para agendar sua consulta, você pode entrar em contato nestes telefones: 

��+55 51 3328-9655
��+55 51 3328-9533
PORTO ALEGRE

------------------------------------------

��+55 11 98080-9438 
��+55 11 3530-1544 
SÃO PAULO 

Email: 
�� atendimentosp@drvictorsorrentino.com.br

• Lembrando que atendimentos e agendamentos não são feitos por email.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Follow by Email

Be More no Facebook

No Instagram @bemoreblog

Contatos

contato@bemoreblog.com.br
Amanda Accioli
11- 996690432
Jacqueline Abon Ali
11-983431234

BLOG BE MORE

Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados