Desafio de Gigantes

quarta-feira, 18 de março de 2015

Não, eu não estou falando de nenhum filme, estou me referindo a dois gigantes que todos nós temos internamente, isto mesmo, temos dois gigantes que se desafiam diariamente de forma inconsciente ou consciente, são nossas vozes internas atuando de forma a nos levar em frente ou nos fazer desistir diante dos desafios que nos colocamos a encarar.
 
Vou aqui dar o nome a estas vozes de Anjo bom e Anjo mal, mas ambas chamarei de “Anjos” por que, considero tudo aquilo que nos desafia e nos move a diante são anjos. Em diferentes situações podemos vencer pelo apoio ou desafio, podemos somar forças por uma voz que acredita e também por uma que diz “você não é capaz, desiste logo”, por isso pra mim “vozes de anjos”.
No dia 15 de Março em comemoração ao mês Internacional da Mulher participei da Pedalada das Meninas, alguém em algum lugar disse ser para iniciante, pra mim e para algumas amigas foi uma prova de Ironman, superação pura. Foi exatamente neste dia que tive consciência do “DESAFIO DE GIGANTES” uma conversa entre a voz do Anjo Bom e a voz do Anjo Mal. Segue parte do diálogo no começo de prova.... - ANJO BOM: Chegou o dia, agora é com você. Divirta-se - ANJO MAL: Você está perdida, agora não tem volta, boa sorte - ANJO BOM: Natureza, trilha, superação ... vamos encarar a primeira subida - ANJO MAL: Nossa já começa assim, imagina o resto...
 
 
Metade da prova o que no relógio marcava metade, no corpo parecia o fim, a cada subida e descida nas estradas daquela fazenda, passando de cidade em cidade, batia uma mistura de encanto diante das paisagens e desespero cada vez que eu precisava sair da bike para subir empurrando. Confesso que para meu conforto teve subida em que todos subimos empurrando, uma dando força a outra “Vamos pessoal”, e outras em silêncio, sem energia nem para falar.
 
 
 
Passados 20km, a sensação já era de vitória, eu juro para muitas ali, estava ótimo, bastava, já tinha se superado, eu cheguei até ouvir de uma amiga “Aqui é o meu limite, pra mim deu”, mas tínhamos pelo menos mais 8km pela frente. A equipe de apoio foi fantástica, meninos e profissionais de pedal indo e vindo, como se nada tivesse ocorrendo, sem muito esforço físico e com total atenção as participantes. Até que um deles escuta o desabafo “Aqui é o meu limite...” e diz, aguarda ai que o caminhão de apoio te leva, eis que vem a VOZ ANJO dela, dizendo: “ NUNNNCA, meu limite é lá frente, eu não vou subir no caminhão”.
 
Vozes internas que passam em nossa mente, vozes que as vezes saltam e gritam se expondo a fala, foi um dia de grandes VOZES se desafiando, mulheres de todos os níveis de condicionamento, algumas acompanhadas por maridos, outras em grupos de amigas dizendo para si mesmas ou para outra, continue. Faltando apenas 4km, meu duelo final: Neste momento eu não era a primeira e nem a última, o que pouco importava neste tipo de prova, mas algo devastador ocorreu, as poucas pessoas que estavam atrás de mim, chegaram aos seus limites e aceitaram o apoio do caminhão, subindo e concluindo a prova em cima dele. Para estas a vitória já tinha sido alcançada, para mim começou a grande dúvida.
 
Deu, basta pôr hoje ou termina pedalando? Mesmo exausta como jamais fiquei antes em situação de esforço físico, minha vontade maior era de terminar pedalando, sem comparações com ninguém, este foi o desafio que fiz comigo, não programei minha mente para subir no caminhão, nem no começo, meio ou fim. Detalhe, a última semana que antecedeu a prova foi de recuperação e repouso total por conta de um resfriado forte.
 
Faltando de 3km a 2km naquele momento eu passei a ser a última e isto ganhou uma proporção maior de desafio, por que o bendito caminhão passou a me acompanhar como se eu tivesse que subir nele para não atrapalhar a prova. O que até então era positivo, um caminhão de apoio, para mim passou a ser o maior inimigo. Eu, minhas pernas bambas, minha bike e o caminhão, hora do meu lado, hora atrás. Eu passei a pedalar para fugir dele. - ANJO BOM.. Continue você não precisa subir no caminhão, você consegue terminar - ANJO MAL.. Você é a última, vai ficar se arrastando, sobe logo e termina com isso - ANJO BOM.. Falta pouco, esta é a última subida - ANJO MAL... Nossa mais uma subida, você não consegue mais.
 
Entre subidas, descidas, ultrapassagens, guerreiras, apoio, paisagens, suor, fadiga, exaustão, vence uma VOZ... Cheguei pedalando, não tive forças nem para comemorar, apenas cheguei.
 
Quando me dei conta das vozes que me acompanharam nos quilômetros finais, após a presença do bendito caminhão perto de mim, ainda ouvi: - ANJO MAL.. Você está acabada devia ter subido.
Eis que grita: - ANJO BOM.... VOCÊ CONSEGUIU, PARABÉNS! Lição do dia. Você escolhe nas horas difíceis as vozes internas que irão falar mais alto. Você quer, você pode, você faz!
 
Gratidão por este dia, por esta lição e até pelo caminhão que me incomodou tanto!
 
 
 
 
 
 
Sandra Maria Dos Santos 
É colunista sobre Coaching Esportivo do Blog Be more
Atua como Coach,Treinadora Esportiva e Palestrante.

Especializada em Personal Profissional Coaching, Team Coaching, Qualidade de vida, Bem-estar, Treinamento Esportivo e Futebol.
www.sandrasantoscoach.com           
coaching | seu melhor agora!

 
 
 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Follow by Email

Be More no Facebook

No Instagram @bemoreblog

Contatos

contato@bemoreblog.com.br
Amanda Accioli
11- 996690432
Jacqueline Abon Ali
11-983431234

BLOG BE MORE

Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados