Grappling pelo mundo: Yağlı güreş (wrestling turco) - por BJJ Forum

domingo, 14 de dezembro de 2014

Yağlı güreş acontecendo no jardim do palácio do Sultão
Yağlı güreş acontecendo no jardim do palácio do Sultão
Yağlı güreş é uma foma de luta agarrada surgida na Turquia com evidencias de práticas da luta desde 2650 antes de cristo. O torneio de Yağlı güreş chamado Kırkpınar acontece desde meados do século 14 e está na 654 edição  anual ininterrupta, o que faz, segundo o Guinness book , com que seja a competição mais longa da história a acontecer sem pausas.
O primeiro torneio Kırkpınar aconteceu em 1361, conta a história que durante a expansão Otomana, Süleyman Pasha, filho do segundo sultão otomano, Orhan I, acampou em um vilarejo no sudeste da Trácia na província de Edirne com 40 soldados. Os guerreiros decidiram lutar grappling, entretanto um duelo estava muito parelho e durou dias, culminando com a morte dos dois praticantes.
Os dois soldados foram enterrados no local, e quando Pasha retornou na próxima estação o local havia sido transformado em um riacho com várias fontes e foi nomeado de Kırkpınar que em turco quer dizer 40 fontes.
Para comemorar o heroísmo dos guerreiros mortos, um torneio de grappling foi organizado anualmente no local, dando origem ao torneio.
Yağlı güreş
Yağlı güreş
1024px-20110911_Oil_wrestling_Alantepe_Rhodope_Thrace_Greece_1
As lutas acontecem em campos gramados com os lutadores embebidos em azeite (Yağlı güreş significa luta de azeitee vestidos apenas de calças de couro que até logo abaixo dos joelhos, chamados de Kisbet. Os lutadores são conhecidos como Pehlivan algo como heróis em persa.
Lutador se azeitando
Pehlivan se azeitando
Originalmente as lutas não tinham limite de tempo, podendo durar dias. Hoje são limitadas a 30 minutos para as lutas normais e 40 minutos nas lutas pelo título. Há cinco formas de se ganhar, sendo que o lutador não pode ter seu umbigo exposto ao céu:
(1)  “Crush.” O lutador pode colocar o oponente de barriga para o chão e então prende-lo estando por cima. Se ele conseguir mante-lo com o rosto na grama e tentar uma imobilização empurrando cabeça no chão. Esse é um movimento perigoso e o árbitro tem de ficar atento para o lutador por baixo não sufocar. Se após certo tempo o “crusher” não terminar a luta o árbitro começa novamente o combate em pé.
crusher-pin
(2) Submissão. Ocasionalmente a luta é tão exaustiva que o lutador pode simplesmente desistir. Se o lutador é colocado com as costas no chão e imobilizado também perde a luta.
basic pin

(3) Uma vez que o lutador não é proibido de colocar as mãos dentro do kisbet (ele não pode apertar as bolas e nem invadir o reto), ele pode usar o couro para deixar o oponente imobilizado, caso o oponente perca as calças ele perderá a partida.
(4) Se um lutador erguer completamente o oponente do solo e andar cinco passos para qualquer direção é terminada a luta.
lift and carry
(5) “flip” acontece quando ambos estão com as costas no chão e o umbigo exposto ao céu. Aquele que expos primeiro o umbigo ao céu perde, mesmo que tenha sido o lutador que provocou o movimento
flipping
Veja vídeo da final de 2011: 



fontes: http://en.wikipedia.org/wiki/Oil_wrestling
http://www.dailysabah.com/expats-corner/2014/06/11/kirkpinar-worlds-oldest-oil-wrestling-festival-kicks-off
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ya%C4%9Fl%C4%B1_g%C3%BCre%C5%9F
http://www.turkishwrestling.com/rules-and-customs/

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Follow by Email

Be More no Facebook

No Instagram @bemoreblog

Contatos

contato@bemoreblog.com.br
Amanda Accioli
11- 996690432
Jacqueline Abon Ali
11-983431234

BLOG BE MORE

Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados