Desbravando a Califórnia – Academia Fábio Santos por BJJ Forum

sábado, 13 de dezembro de 2014

Por Felipe Barreta "Fefo"

Nosso amigo e parceiro Klaus Freitas, atualmente residindo em San Diego-CA, está fazendo suas visitas em várias academias na Califórnia, e vai escrever sua experiência em cada uma delas aqui para o BjjForum !
Segue a primeira visita que ele fez, na academia do mestre Fábio Santos:
A academia do Fabio Santos foi a primeira que eu visitei assim que cheguei na Califórnia. Localizada numa rua cheia de comércios, a única coisa que denunciava a academia era um letreiro modesto, em que se lia “Brazilian Jiu-jitsu – Fabio Santos Team”. Assim que entrei cumprimentei a secretária da academia e alguns dos alunos. Coloquei o kimono e entrei no tatame.
Assim que pisei no tatame vi um faixa-coral sentado no canto, pensativo. Não precisava de introdução. Era o Fabio Santos. Me apresentei e disse que era do Rio. “Sério bicho? Mas e aí, tu pega onda?” A partir daí eu já tinha certeza que ia ter uma ótima experiência na academia.

fsantos
Foto: Bjjee.com
Treinar na academia do Fábio é ser transportado para uma academia dos anos 90, onde a aura “old-school” impera. Os alunos iam se alongando, enquanto o Fábio, sentado no mesmo canto da academia, observava tudo. “Peguem um parceiro e vamos começar o aquecimento!” Peguei um faixa azul, e após um rápido bate papo começamos o aquecimento. O drill era básico – raspagem tesourinha para a montada, o seu parceiro então repunha a guarda fazendo uma fuga de quadril e o ciclo se repetia. Fizemos esse drill por uma boa quantidade de tempo, e volta e meia o Fábio parava para fazer correções. Após o aquecimento ele mostrou a posição do dia. Berimbolo? Nada disso. Worm guard? Nem se fala. A posição em questão era uma reposição de guarda, quando o oponente passa amassando. A posição não era de maneira nenhuma elaborada, mas a sua eficiência me surpreendeu. “O segredo está na virada de quadril.” Quando eu finalmente fiz a posição vi o efeito devastador. Mesmo fazendo a posição num cara mais pesado, eu consegui redirecionar a pressão dele com uma facilidade absurda. A segunda posição foi uma queda, defendendo o single leg. Novamente a posição parecia ser básica, mas se mostrou extremamente eficaz.
Ao treinar com o Fábio eu realmente percebi o que era o Jiu-jitsu invisível pregado pela galera old-school. Ele conseguia realizar todas as posições com facilidade, e ainda que não houvessem berimbolos, guardas tornado e toda essa inovação, tudo que ele fazia era eficiente. Mínimo de esforço e máximo de eficiência.

fsantosgym
Foto: http://www.fabiojiujitsu.com/
O espaço não era tão grande, e por consequência em alguns rolas eu ficava de fora. Rapaz, eu nunca gostei tanto de ficar descansando. O Fábio sempre contava diversas histórias das antigas, seja do Rolls, do Rickson, ou de qualquer lenda do esporte. Ele me contava como as vezes ia treinar com o Rickson em Los Angeles, e como sempre era uma guerra. Além de ótimo professor ele era muito bom de papo. Histórias sobre o Arpoador também surgiam volta e meia.

Se você for em San Diego vale muito a pena visitar a academia do Fábio. É uma das poucas academias que mantiveram o jiu-jitsu old-school, sem contar que ele é uma ótima pessoa. Provavelmente um dos cara que mais sabe sobre Jiu-jitsu em San Diego. No meio de tantas academias a do Fábio Santos sem sombra de dúvidas é uma que se destaca do resto.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Follow by Email

Be More no Facebook

No Instagram @bemoreblog

Contatos

contato@bemoreblog.com.br
Amanda Accioli
11- 996690432
Jacqueline Abon Ali
11-983431234

BLOG BE MORE

Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados