Bate-papo com Caroline Casadei da "Arena School Fight" (homenagem ao mestre Renato "Gardena")

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Hoje uma singela homenagem à Caroline Casadei e ao mestre Renato Salvino "Gardena" que estará para sempre no coração dos amigos e alunos!

Foi um bate-papo realizado em abril de 2013, um ano antes de perdemos esse grande professor e amigo. Eu pude treinar com ele durante 1 ano e 2 meses entre 2001 e 2002 no tatame do mestre Marcelo Mathias e sou muito grata pela amizade e ajuda na época, um coração de ouro.

Nesta época estava dando os primeiros passos em ter um blog esportivo. Esse ano, como realizei este projeto, não poderia deixar de transcrever aqui, esse bate-papo da época, na íntegra!

Ano passado ele e a Carol doaram o primeiro kimono para o garoto que eu adotei no jiu-jitsu, e quando pedi na rede social foi o primeiro à se manifestar!

Uma atitude de mestre!



Obrigada á todos

Amanda Accioli
@amandicaindica

Esse foi o Troféu do campeonato Paulista absoluto Renato Salvino-Gardena #checkmatbjj#checkmat #Gardenateam #GardenaBjj 

Homenagem ao Professor da Equipe falecido recentemente.






Matéria de abril de 2013

Hoje realizei um bate-papo descontraído com a faixa-roxa Caroline Casadei,  uma mulher super competente, simpática, amiga, e que me recebeu muito bem como parceira; empresária, atriz, mãe, esposa, proprietária junto com o Mestre Renato Salvino "Gardena" da academia de lutas "Arena School Fight" em Perdizes - São Paulo, com o qual tive a honra de treinar há mais de dez anos atrás, e hoje em dia reencontrei com uma família linda, inclusive com um novo membro, a Lousie que já dá seus primeiros passos no tatame, uma graça...

A Carol vem mostrar neste bate-papo que o jiu-jitsu só tem à acrescentar à vida da mulher seja em que tempo for e em que idade ela tiver.

A academia está aberta para receber você que quer fazer um teste e ver como se sente no tatame ou em qualquer outra atividade de lutas que desenvolve por lá ok?





Família:
Carol, Mestre Renato "Gardena" e Lousie

Lousie e seus primeiros passos no tatame



Carol, como você começou no Jiu-Jitsu?

Comecei no Jiu logo depois que conheci o Renato. Já tinha ouvido falar na arte suave, mas nunca me interessei pois achava coisa de PitBoy. Um dia ele me convidou para assistir uma graduação dos alunos dele e me interessei bastante pelo o que vi, mas mesmo assim não me via fazendo parte daquilo. Fui para o Muay Thai, me apaixonei de cara. Essa foi a minha porta de entrada para o Mundo da luta, depois de alguns meses fazendo Thai o Renato conseguiu me arrastar para o Jiu e adivinha, me apaixonei tb! Seis meses depois eu já estava disputando meu primeiro campeonato, e assim estou até hoje.


Quais são as suas expectativas para os próximos anos? Qual sua outra profissão?

O Jiu fará parte da minha vida, acredito eu, para sempre.
Sou Atriz, Publicitária e Empresária.


Que benefícios o Jiu-Jitsu trouxe para a sua vida?

Todos os possíveis...rs 
Na parte física  excelente. Trabalha todos os músculos durante o treino, sem que você precise se concentrar nisso, como por exemplo quando treinamos musculação. No Jiu o foco é a luta, estratégia de jogo, vencer o ataque do adversário e finalizar, o trabalho muscular acontece como conseguência.
No trabalho psicológico, sensacional! Me sinto leve após cada treino.   





Como são os treinos na academia que você é proprietária com seu marido, a Arena School Fight?

São treinos mistos, homem e mulher. Com começo, meio e fim. Aquecimento, fortalecimento, técnica e rola.



Quais os maiores preconceitos e tabus das mulheres no tatame, no Brasil?

O maior tabu é que mulher é frágil. Muitos homens ficam com receio de treinar com mulher, pois acreditam que vão machucar, ou não vão treinar pra valer. Eu particularmente gosto muito de quebrar esse tabu quando treino com eles, mostro que mulher é treino bom sim e se vacilar finalizo o jogo.



Abrindo aulas só para mulheres você acha que isso facilitaria a inserção das mulheres nas lutas? Ainda há muito preconceito das pessoas sobre as mulheres no tatame? Vc como aluna, sente isso???

Sim, pois muitas tem vontade de experimentar mas se intimidam com o volume de homens no tatame, ou são proibidas por namorados ou maridos ciumentos, que não admitem que elas treinem com outros homens. 






Para você como o jiu-jitsu pode ajudar as mulheres no dia a dia?

Sim, é uma excelente forma de defesa pessoal.






Se você pudesse listar 5 motivos tops para as mulheres começarem o Jiu-Jitsu, quais seriam?

1- Forma eficaz de defesa pessoal
2- Condicionamento físico
3- Desestressa a mente
4- Traz auto-confiança
5- Estimulante, pois a cada dia vc aprende algo novo.



Curtam a Fan Page da academia:

Também possuem um Grupo Aberto de discussão:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Follow by Email

Be More no Facebook

No Instagram @bemoreblog

Contatos

contato@bemoreblog.com.br
Amanda Accioli
11- 996690432
Jacqueline Abon Ali
11-983431234

BLOG BE MORE

Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados