Bate papo Amanda Accioli do Blog Be More no BJJForum

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Fiquei muito feliz pela entrevista bem como a parceria do nosso blog com o BJJForum!

Sejam bem vindo e acessem: www.bjjforum.com.br 

Foi postado ontem no site! Oss

beijos

Amanda

                                       ___________________________________________

Leiam aqui: http://bjjforum.com.br/bate-papo-amanda-accioli-do-blog-be-more/
Hoje anunciamos uma nova parceria do BJJForum, o blog Be More.
logo_blog
Criado Amanda Accioli e Jacqueline Abon Ali, duas apaixonadas por esportes, saúde e bem estar, o Be More,e o BjjForum, compartilharão matérias e assuntos pertinentes.
Para iniciar essa parceria, batemos um papo com Amanda Accioli, fanática por Jiu-Jitsu, e responsável pelas matérias na área de lutas do Blog.
E aí Amanda ? Começa contando pra gente, como nasceu o Be More, e qual o propósito do blog ?
O Blog foi criado por duas apaixonadas por esportes, saúde e bem estar (claro!!!), eu, Amanda Accioli e a minha sócia Jacqueline Abon Ali.
A corrida para a Jacqueline e o jiu-jitsu para mim, entre outras atividades para ambas, mudou nossas mentes de uma maneira positiva e as ajudou a ver sempre o lado melhor da vida.
Assim sendo, nós descobrimos que nossos maiores desafios na vida, é poder incentivar e inspirar as pessoas a serem uma versão melhorada delas mesmas, mostrando que tudo e possível, basta querer e dar o primeiro passo.
Nós já não somos “meninotas”, somos mulheres que passaram dos 35 anos e mesmo assim estão bem consigo mesmas, dando o melhor de si dentro dos esportes que escolhemos como nossa “lifestyle” e queremos mostrar que NUNCA É TARDE PARA COMEÇAR OU RECOMEÇAR como foi meu caso no jiu-jitsu que recomecei após 12 anos parada.
O blog conta com dicas sobre esportes, nutrição, fisio, saúde, bem estar etc, e tem grandes nomes como colunistas.
Eu cuido da parte de lutas, pois é uma paixão.
Você tem uma história curta, porém, apaixonada pelo Jiu-Jitsu. Como ela começou ? Quais as dificuldades encontradas ?
Tudo começou na Rua Aimberê, no bairro das Perdizes em São Paulo em meados do ano de 2000 quando eu conheci a família do Mestre Marcelo Mathias; logo na primeira semana eu me apaixonei pelo jiu-jitsu e sabia que queria continuar pra sempre (tinha 27 anos na época e poderia ter descoberto antes); e foi ali, naquela família que fiquei até quase fim de 2002 quando “aceitei” parar meus treinos por “imposição” de uma outra fase e época da minha vida: conheci meu hoje ex-marido, que não admitia o jiu-jitsu, por ser uma luta de contato, tinha preconceito e ciúmes, foi bem tenso na época.
Acabei parando. Confesso que sofri pacas e não havia um ano em que eu não me lembrasse como o tatame me fazia bem; era algo que me deixava mais leve e calma (sempre com a cabeça ligada nos 220 volts), era algo que me fazia feliz, e me trouxe um bem estar enorme e um corpo bem bacana na época. Me arrependi muito de ter parado…dava uma dor no coração enorme! Foi uma lição que aprendi: quem está do nosso lado e nos quer bem e nos ama de verdade, quer nos ver feliz, fazendo o que gostamos – se não for assim, não é amor, é posse/paixão qualquer coisa… quem está do seu lado incentiva e admira e eu não tive isso. Mas o erro também foi meu em baixar a cabeça e aceitar né?
Maaaaaaaaaaas sem “chororôs”, agora, em janeiro de 2014, aos 40 anos, separada, resolvi retomar o jiu-jitsu e apesar de algum peso à mais, da idade (parei com 29), de já ser mãe e ter horários complicados com meu trabalho, eu resolvi SER FELIZ E FAZER AQUILO QUE ME FAZ BEM! Daqui a pouco estou com 50, 60, e eu deixei de lado algo que amava… eu acho que SEMPRE HÁ TEMPO PARA RECOMEÇAR!

10639559_916257631734847_7907073459198498410_n
Amanda durante seus treinos na Team Nogueira
Fiz novamente minha matrícula em janeiro deste ano no jiu-jitsu na academia Team Nogueira Perdizes – SP . Hoje, 11 meses depois de ter retornado ao tatame, estou me sentindo outra pessoa, renovada, 8 kilos mais esbelta,e lá me sinto em casa e estou cumprinod meus treinos 3x por semana, já que não consigo mais que isso. Sou aluna do Mestre Adriano Ribeiro Ornellas que tem uma didática incrível e agradeço a paciência e os ensinamentos, mestre TOP demais, um gde amigo!
E daqui pra frente ? Como imagina seu caminho na arte suave ?
Tenho alguns objetivos dentro da arte-suave:
O primeiro é não parar mais, ou pelo menos, seguir até onde minha idade e saúde permitirem! Tanto é assim que, esse ano fiz uma tatuagem na perna escrito “arte suave” em japonês, e significou para mim tatuar para sempre um amor, e amores verdadeiros não acabam, apenas se transformam, e tb como uma forma de dizer que “ninguém mais me tirará a arte suave da minha vida”, faz parte de mim!
10534748_885769051450372_8612493257229510623_n
Radiografia do punho operado após o “pequeno” acidente

Esse ano aconteceu um episódio interessante, pois ali mostrou para muitas pessoas que convivem comigo, que não voltei para o tatame para brincar: tomei uma má queda em um seminário e tive que operar o punho, colocando placa, parafusos e pinos, isso em julho deste ano. A maioria disse que eu ia desisitir ou que eu era louca em continuar. Bom, depois da 3a semana semana de operada eu já estava de volta aos treinos, sem usar as mãos rsrs. Posso garantir que minha guarda ficou mais forte do que nunca rs. Ainda sinto dores e só estarei restabelecida por volta de fevereiro de 2015, mas esse episódio me mostrou que a arte suave está acima de qualquer obstáculo em minha vida hoje em dia, e que se eu tivesse essa maturidade de hoje, nunca teria largado o tatame por nada e nem ninguém.
O segundo objetivo, quero através do blog além de levar informações aos meus leitores, levantar a bandeira POR MAIS MULHERES NO TATAME E MENOS PRECONCEITO COM AS MULHERES QUE PRATICAM A ARTE SUAVE.
O preconceito não de quem está dentro do tatame, mas principalmente de quem está fora dele: homens e mulheres. Não é porque é uma luta de contato e com sua maioria de alunos homens, que uma mulher não possa estar ali, praticando, com postura e igualdade de respeito. E foi exatamente isso que o pai da minha filha não entendeu na época e ajudou à brecar um sonho por mais de 12 anos!

1910004_887770001250277_3431809235864591809_n
Durante seminário do Mestre Jorge Pereira
Também quero incentivar as crianças e todos aqueles que “acham” que possuem algum obstáculo e mostrar que os obstáculos podem ser vencidos se realmente quiserem.
Ah…em 2013 eu “adotei” uma criança no Jiu-Jitsu, o filho da minha “secretária do lar” pois ele tinha uma paixão pelo esporte mas os pais não podiam pagar naquele momento, então fiz isso, por ele e por mim! O nome dele é Felipe, e está aqui toda a história: https://www.facebook.com/amandicaindica/media_set?set=a.609232145770732.1073741826.100000518561828&type=3
Pude ver que você é muito envolvida com o mundo virtual, fora o Be More, quais outros projetos dividem seu tempo com o Jiu-Jitsu ?
Depois de advogar 14 anos parei totalmente, e segui outra paixão: trabalhar com eventos sociais, sobre tudo casamentos. Aqui tem um pouco sobre esse meu trabalho: www.amandicaindica.com.br/blog – e para quem quiser ver meu curriculo sobre tudo isso: www.amandicaindica.com.br/curriculo. Este blog já foi premiado por 4 anos consecutivos como destaque no Brasil, e março do ano que vem fará 5 anos, e com ele tenho uma consultoria em eventos também. Talvez aos poucos leve isso à área esportiva, vamos ver…
Montei uma Fan Page no Facebook para falar da minha vida na arte suave, falar de meus parceiros e patrocinadores! Sim, pois eu estando 100% restabelecida, serei uma representante feminina Senior em alguns campeonatos ano que vem. Se quiserem conhecer acessem aqui: Amanda Accioli – Amandica BJJ
Tb tenho dois grupos de discussões por lá:
- O Soul Fighters (amantes do jiu-jitsu):  https://www.facebook.com/groups/soulfihtersbjj/?fref=ts
Meu Instagram: @amandicaindica
Instagram do blog: @BeMoreBlog
É isso aí, bem vinda ao nosso site, sinta-se a vontade para deixar um recado para os leitores do BjjForum.
Estou muito contente com essa oportunidade aqui de contar minha história e se ela puder servir de incentivo para uma só pessoa, já ficarei feliz.
E-mail para contato: amandicaaccioli@yahoo.com.br


ABOUT FEFO

Felipe Barreta, 33 anos, programador desde que se conhece por gente, mora na pacata cidade de Araras, interior de São Paulo. A paixão pelo jiu jitsu nasceu ao ver Royce Gracie lutar no UFC 2. No ano seguinte, assistiu o UFC 3 quase ao vivo, graças a um amigo que morava nos Estados Unidos e enviou pelo correio uma fita VHS gravada do Pay Per View. Ao se interessar pela arte suave, acompanhou muitos VHS antes do advento da internet. Começou a treinar em 1999 e até disputou um campeonato interno (conquistando o segundo lugar), mas quando as aulas disponíveis no clube que frequentava acabaram, se afastou da arte. Os anos seguintes foram ocupados por seu Hobby e sonho de se tornar vocalista de Heavy Metal. O kimono saiu de cena dando espaço aos cabelos compridos e tatuagens. Aos 29 anos, já casado e com seu filho Gabriel, o Jiu-Jitsu deu mais um aceno. Voltou aos tatames para nunca mais parar. Atualmente faixa azul, não deixa escapar a vontade de competir, e sempre que pode, dá as caras em campeonatos, na categoria Master, até o corpo dizer chega. A idéia de criar um site de Jiu-Jitsu foi planejada junto com o amigo Bruno Fugazza, e logo concretizada com a chegada dos parceiros Hallan Alencar, Alexandre Martins, Diego Malícia e nossa mascote, Mayra Ramos.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Follow by Email

Be More no Facebook

No Instagram @bemoreblog

Contatos

contato@bemoreblog.com.br
Amanda Accioli
11- 996690432
Jacqueline Abon Ali
11-983431234

BLOG BE MORE

Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados