Alimentação na infância e responsabilidade à mesa

terça-feira, 11 de novembro de 2014


Turminha Saudável | Educação e alimentação em ação

 
Nós pais somos os responsáveis pelos hábitos alimentares dos nossos filhos. As crianças, na verdade, aprendem muito mais com o que a gente faz do que com o que a gente fala. E na alimentação não é diferente.
      
 
 
Assim como ensinamos que eles devem escovar os dentes e tomar banho, ensinamos que precisam ingerir mais frutas e que não devem comer tanto chocolate.
Quanto mais experiências a criança tiver com os alimentos, mais conhecer sobre suas funções e entender como os excessos fazem mal ao nosso corpo, mais confiantes elas ficam para experimentar novidades. E se tornam conscientes de suas escolhas.  As crianças são curiosas e gostam de poder escolher. Deixe o seu filho selecionar o que quer comer dentro das possibilidades que você oferecer em casa.
 
 
 

Ofereça uma variedade entre os diferentes grupos de alimentos:

·         Alimentos energéticos (ricos em carboidratos e gorduras): pães, milho, arroz ou outro cereal, batata, mandioquinha, barrinhas de cereal ou de fruta, biscoito sem recheio, bolo caseiro, frutas oleaginosas.
 
·         Alimentos construtores (ricos em proteínas): carnes, ovos, leguminosas (que é o grupo dos feijões), leites e derivados.

·         Alimentos reguladores (ricos em água, fibras, vitaminas e minerais): são as frutas e as hortaliças.

 
 
Dicas para saber e informar as nossas crianças:
 
Explicar por que eles não podem comer batatinha frita todos os dias é muito mais efetivo do que simplesmente proibir ou deixar.
A batata in natura não possui uma grama de gordura, mas quando frita ganha uma quantidade grande de gordura saturada. Se for industrializada, além de mais gordura, ainda tem também o excesso de sódio (veja a tabela).

 
 
Uma batatinha frita de vez em quando também é importante para a criança entender que não é proibido e aprender a equilibrar os excessos.
 
 

 
Ingestão de gordura saturada não deve ultrapassar 10% do VCT

(valor calórico total da alimentação da criança).

Exemplo: 2 a 3 anos <12g/dia; 5 a 7 anos <16g/dia; 9 a 13 anos <20g/dia.

A ingestão de sódio para crianças acima de 2 anos é < 2 g/dia. 

A OMS (Organização Mundial de Saúde) alerta para a importância do consumo controlado de gordura, sal e açúcar desde a infância, pois esses três ingredientes estão diretamente associados ao aumento da obesidade entre as crianças e os adolescentes.

No Brasil, uma em cada cinco crianças e um em cada três  adolescentes estão acima do peso.



FONTES:




Flavia Monzillo
Graduada em Educação Física e Nutrição
É idealizadora do Programa Turminha Saudável com uma metodologia própria  focada em educar de forma lúdica, utilizando como meio atividade física e orientação nutricional  para boas escolhas com o objetivo final de aderir a uma vida saudável e combater a obesidade infantil no Brasil.
Atua como Nutricionista através do  atendimento em consultório ou domiciliar
Facilitadora do Programa Turminha Saudável para agentes multiplicadores, escolas ou empresa.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Follow by Email

Be More no Facebook

No Instagram @bemoreblog

Contatos

contato@bemoreblog.com.br
Amanda Accioli
11- 996690432
Jacqueline Abon Ali
11-983431234

BLOG BE MORE

Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados