A ESCUTA INTERIOR Uma lenta transformação no modo de se alimentar - por Larissa Putz, atleta de jiu-jitsu

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

          Neste texto não me apoiarei em teorias e pesquisas, tampouco em uma base científica. Minha intenção se restringe em expor as mudanças que venho tendo na alimentação e as formas que ela tem melhorado minha vida e consequentemente meu desempenho como atleta.  
      
            Cresci com a ideia sustentada por todos a minha volta, inclusive a mídia, de que minhas refeições eram saudáveis. Após um período sem refrigerantes, percebi como me prejudicavam. Abolí-los de meu cardápio foi a primeira mudança verdadeira que fiz. Digo verdadeira pois não era mais alguém ou um artigo impondo, era minha experiência, meu corpo conversando comigo. Não demorou muito, surgiu uma aversão a frituras e fast foods. Passei também a relacionar um mal estar com o açúcar e o substitui por frutas.

            No mundo do esporte competitivo é forte a crença na essencialidade da proteína animal, portanto demorei para perceber a indisposição que ela me traz. Abrir mão destes alimentos foi difícil uma vez que, como atleta, estava certa de que não conseguiria substituir as proteínas de forma adequada. Pasmem, pois meu corpo não mudou, pelo menos na aparência. Em termos de energia e força, melhorou.

            Passei a ter uma alimentação predominantemente crua e orgânica, com muitos germinados, legumes, saladas e  frutas. Descobri que posso produzir mais, ter um pensamento mais rápido, maior energia, um sono melhor e mais reparador, um sistema imunológico mais forte, além de me recuperar mais rápido de lesões.

            Se apenas seguirmos orientações externas, corremos o risco de modificar nossa alimentação  como trocamos de roupa. Alterações forçadas pelo exterior não tendem a manter-se. Percebi que o corpo está sempre falando, cabe a nós aprender a escutá-lo. Desta forma, acredito que teremos pequenas, porém verdadeiras e constantes mudanças.

            Não procuro convencer ninguém de nada e não espero que abracem a minha verdade, apenas convido o leitor a encontrar a sua. Procurando desenvolver - ou quem sabe recuperar - a capacidade de escutar nosso corpo. A forma que nos relacionamos com ele reflete a forma que nos relacionamos com o mundo. "Que seu alimento seja seu remédio e que seu remédio seja seu alimento." (Hipócrates)


                                               A manga orgânica do Quitanda, uma delícia!



Depois do treino para repor as energias: salada acompanhada de pesto feito com castanhas do pará germinadas e tofu. TERRA FRUTAS ORGÂNICAS, adoro!



Muita saúde e energia para treinar essa galerinha:



Indicações:

QUITANDA
Feira orgânica sábado, domingo e segunda
Rua Mateus Grou, 167, Pinheiros, São Paulo

BARÃO NATURAL
Saboroso, saudável e acessível!
Rua João Moura, 861, Pinheiros, São Paulo

TERRA FRUTAS ORGÂNICAS
Orgânicos com preços ótimos!
Pavilhão HFM - Box 144
Av. Dr. Gastão Vidigal, 1946, Ceagesp, São Paulo 

QUE TEU ALIMENTO SEJA TEU REMÉDIO E QUE TEU REMÉDIO SEJA TEU ALIMENTO
Apostila elaborada pelo nutricionista autodidata Lucas Goés
lucasgoes81@hotmail.com

FEIRA ORGÂNICA DO IBIRAPUERA
Grande variedade de produtos orgânicos!
Rua Curitiba, 292, Vila Mariana, São Paulo



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Follow by Email

Be More no Facebook

No Instagram @bemoreblog

Contatos

contato@bemoreblog.com.br
Amanda Accioli
11- 996690432
Jacqueline Abon Ali
11-983431234

BLOG BE MORE

Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados